Receba nossas newsletters:

UM CANAL COM MATÉRIAS E CONTEÚDOS
EXCLUSIVOS SOBRE O MUNDO CORPORATIVO.
PARA CONSTRUIR A SUA LIDERANÇA.

Compartilhe:
icone facebook icone e-mail
As conexões por meio de histórias que deixam marcas
PUBLICADO EM: quarta-feira, 30 de maio de 2018
COMUNICAÇÃO

AS CONEXÕES POR MEIO DE HISTÓRIAS QUE DEIXAM MARCAS

Quando a Índia e o Paquistão se separaram, em 1947, Baldev perdeu o amigo Yusuf. Cada um ficou de um lado. Mais de 60 anos depois, Baldev conta à neta o quanto sente saudades do amigo e como gostaria de revê-lo. A neta, então, decide fazer os dois velhos companheiros de infância se reencontrarem. Com a ajuda da internet, ela parte em busca de informações sobre um parque em Lahore, no Paquistão, onde seu avô costumava brincar com Yusuf. A história, cheia de emoção, é na verdade um comercial do Google (veja aqui com legendas em inglês http://bit.ly/2KV12ZU).

O que a gigante da internet fez para cativar quem assiste ao anúncio — impossível deixar de ver antes de saber o final —  foi utilizar o storytelling para despertar o interesse e a emoção. Storytelling nada mais é do que a capacidade de contar histórias de maneira relevante e é considerada uma das ferramentas mais poderosas para chamar a atenção e obter uma comunicação eficaz.  

A arte de contar histórias é milenar. Ela ajuda a dar sentido ao mundo e a transmitir conhecimentos. Cativar um público, no entanto, nem sempre é fácil, ainda mais nos dias de hoje em que as pessoas estão conectadas a tudo e a nada ao mesmo tempo. Como assim? Estamos tão ligados a várias redes sociais, Instagram, Facebook, Twitter, WhatsApp, que acabamos, muitas vezes, nos desconectando das pessoas reais que estão bem na nossa frente.

O storytelling, utilizado em campanhas publicitárias de sucesso como essa do Google, também pode ser um meio de prender a atenção de uma audiência. A técnica já é usada, por exemplo, para motivar os colaboradores internos de empresas ou para facilitar o aprendizado e assimilação de informações. 

Platão era um mestre nessa arte. Jesus Cristo narrava de maneira muita eficaz suas parábolas. Mas para ser um bom storyteller – aquele que conta bem uma história -  não é preciso nascer com um dom. O storytelling é uma aptidão que pode ser desenvolvida. Existem técnicas capazes de fazer qualquer pessoa aprender como utilizá-lo para fazer apresentações e articular ideias, descrever situações de modo mais atraente, melhorar a comunicação e a interação no ambiente de trabalho. 

Alguém que desenvolva essa habilidade vai conseguir fazer com que o interlocutor tire os olhos do celular e realmente preste atenção ao que está sendo dito. Isso ocorre porque, quando alguém conduz uma história de maneira interessante, queremos saber o que aconteceu com o protagonista daquela narrativa, que rumo seguiu. Acabamos presos do início ao fim! Resumindo: contar bem uma história aumenta o poder de conexão entre as pessoas.

 

Fernanda Dutra
Palestrante, instrutora, coach e escritora

Veja o programa e as datas do Curso de Storytelling que Fernanda Dutra ministrará na Integração: http://bit.ly/2kxUGo6

Comentários: