Receba nossas newsletters:

UM CANAL COM MATÉRIAS E CONTEÚDOS
EXCLUSIVOS SOBRE O MUNDO CORPORATIVO.
PARA CONSTRUIR A SUA LIDERANÇA.

Compartilhe:
icone facebook icone e-mail
Você sabe o que é Balanced Scorecard?
PUBLICADO EM: terça-feira, 18 de abril de 2017
RECURSOS HUMANOS

VOCÊ SABE O QUE É BALANCED SCORECARD?

*por Meg Chiaramelli, consultora da Integração Escola de Negócios

O Balanced Scorecard, ou simplesmente BSC, surgiu em 1990 após uma pesquisa realizada com várias empresas e o objetivo de investigar se os métodos usados para avaliar o desempenho das organizações eram suficientes. Dois anos mais tarde, o conceito foi apresentado por dois professores da Harvard Business School - Robert S. Kaplan e David P. Norton - como um novo modelo de mapeamento da performance empresarial. Desde então, tem sido aplicado com êxito em empresas de diferentes segmentos ao redor do mundo.

Em uma tradução livre, podemos definir o Balanced Scorecard como "indicadores balanceados de desempenho". Ele reúne os principais pilares para acompanhar os caminhos da estratégia dos negócios e classificado como poderoso, por facilitar o desdobramento das ações em diferentes níveis, contribuindo para uma rede colaborativa, a comunicação e o comprometimento de todos os membros da organização.

O objetivo do BSC é alinhar o planejamento estratégico da companhia aos processos intermediários (operacionais), conectando os resultados que são os fins, com os meios. Dessa forma, visão e estratégia são organizadas em medidas e indicadores, que informam todos os envolvidos sobre os pilares de sucesso, tanto atual quanto futuro.

A expectativa é, por meio do BSC, canalizar a energia das pessoas, em todos os níveis, para alcançar os objetivos. Para isso, sugiro três ações iniciais:

  1. Traduza a estratégia – Certifique-se de que os colaboradores entendam quais são as estratégias da empresa, a médio e longo prazo, e a distância a ser percorrida em busca dos resultados desejados. Neste momento, apresente os indicadores e fatores que agreguem valor a todos da organização;
  2. Estabeleça metas alinhadas aos objetivos estratégicos – Todas as metas devem ser racionais e estar atrelada às estratégia da organização. É importante que os gestores tenham consciência sobre as possibilidades de contribuição de sua área para os resultado geral da organização;
  3. Avalie e reavalie o desempenho – Se existe meta, é preciso haver um momento para avaliar o quanto cada área contribuiu para o alcance do resultado, ou seja, é importante estabelecer a avaliação e reavaliação do desempenho de cada envolvido.

O BSC trabalha com quatro perspectivas, pelas quais podemos perceber que a grande contribuição do conceito é permitir uma visão de desempenho integrada. São elas:

  1. Financeira – Ao apresentar aos colaboradores dados de receita, produtividades, perspectivas dos acionistas e retorno do capital investido, será mais fácil que todos entendam os objetivos da organização em termos de rentabilidade. Dessa forma, fica mais fácil implantar ou aprimorar a gestão do risco do negócio e melhorar a governança, contribuindo para a transparência e a ética no mercado.
  2. Dos Clientes – Esta perspectiva diz respeito ao mercado, produto e negócio como um todo. Ela necessita de definições sobre o cenário no qual a empresa deseja competir. A ideia é mapear indicadores sobre a forma como a organização entrega valor ao cliente, além da satisfação, necessidades e perspectivas dele, incluindo prazos, custos, desempenho e serviços.
  3. Dos Processos Internos – Nesta perspectiva identificam-se os processos prioritários para o alcance de objetivos estratégicos, aprimorando-os constantemente, em busca de melhora na qualidade e produtividade. Os processos internos devem se refletir em propostas de valor ao cliente, de maneira a atraí-los e retê-los. Logicamente há a necessidade de criar valor a todos os stakeholders e isto se faz reduzindo os custos dos processos, porém sem prejudicar a qualidade de produtos e serviços ou deixar de atender as exigências de órgãos reguladores.
  4. De Aprendizado e Crescimento – Tem relação com os meios que possibilitam o alcance de objetivos ambiciosos listados nas três perspectivas anteriores. É a competência de uma organização para aprender, inovar e evoluir. Está intimamente ligada à capacitação e ao desenvolvimento das pessoas, incluindo conhecimentos, habilidades e empenho para fazer mais e melhor, com motivação e energia.

Os princípios do BSC entendem o processo como o meio para atingir os objetivos estratégicos do negócio e, por isso, busca viabilizar o alinhamento entre as etapas das ações. Promover a integração de todos os interessados – acionistas, clientes, colaboradores e etc - em uma visão sistêmica de toda a organização, é uma forma de evitar que o olhar isolado para uma perspectiva específica desequilibre a realização do todo.

Comentários: