Receba nossas newsletters:

UM CANAL COM MATÉRIAS E CONTEÚDOS
EXCLUSIVOS SOBRE O MUNDO CORPORATIVO.
PARA CONSTRUIR A SUA LIDERANÇA.

Compartilhe:
icone facebook icone e-mail
O novo, agora em várias atitudes.
PUBLICADO EM: quinta-feira, 16 de abril de 2015
COMUNICAÇÃO

O NOVO, AGORA EM VÁRIAS ATITUDES.

Hoje vamos falar do "novo", uma palavra super temida na maioria das empresas. Para isso, convidamos a Coach e professora da Integração Escola de Negócios, Márcia Rizzi, que vai falar sobre a importância da mudança no dia a dia das organizações. E você, vai querer mudar de assunto?
 
" Cada vez mais as inovações precisam ser incorporadas aos processos de uma empresa. É uma questão de sobrevivência. Para enfrentar as mudanças no mercado, as organizações precisam se adaptar, realizando modificações na estrutura, cultura e estratégias de negócios. Os líderes de mercado estão sempre atentos aos movimentos dos seus concorrentes, promovendo ajustes que mantenham a competitividade. Mudar é isso: algo que não é familiar."
                                                                                                                                                      
Com a globalização, nossa velha conhecida, veio a necessidade de inovar o tempo todo. O mundo ficou menor, a comunicação aumentou, então pensar fora da caixa se tornou fundamental.
 
Diante da mudança, vários colaboradores podem demonstrar resistência. É assim mesmo, as pessoas tendem a criar hábitos no local de trabalho e costumam apresentar dificuldades para romper isso. Essa resistência ocorre basicamente por dois fatores. Primeiro: o desconhecimento em relação ao novo e suas consequências gera o medo. Segundo: a inovação tira as pessoas da zona de conforto. Percebeu que ambos produzem a mudança de hábitos? Por essa razão é preciso estabelecer estratégias dentro da empresa para guiar os colaboradores neste processo.
 
A comunicação interna é um importante pilar. Divulgar informações de maneira clara e objetiva diminui o medo do desconhecido, Já em relação a sair da zona de conforto, fique atento: é bom lembrar que os resistentes passam uma imagem de falta de comprometimento com o que a empresa propõe, ou até mesmo contribuem para a percepção de não serem profissionais inovadores, capazes de oferecer ideias e atitudes para esse momento.
                                                                                                                    
Gerenciar a transição da mudança requer antecipação, inúmeros comunicados e reuniões presenciais, levando informações e esclarecendo dúvidas. Para terminar, deixo algumas dicas de estratégias que ajudam a impulsionar as mudanças:
 
1.Estabeleça objetivos bem claros quanto aos benefícios esperados
2.Comunique o que muda para cada trabalhador, tanto nos cargos quanto nas atitudes
3.Escolha uma equipe multidisciplinar para impulsionar e administrar as diversas etapas do processo, assim como um líder que gerencie este processo como um todo
4.Crie parâmetros que permitam mensurar os avanços em direção à meta
5.Promova oportunidades para receber feedback dos colaboradores que estão vivenciando as mudanças. A organização precisa ser informada dos progressos em cada área.
Quantas vezes você mudou hoje? Na semana? Nos últimos meses? Não é o novo que é perigoso. É a acomodação."  
 
Márcia Rizzi é professora da Integração Escola Negócios, onde ministra o curso Como Preparar-se Para as Mudanças e Para a Gestão dos Conflitos - online. Clique aqui e conheça o programa do curso. 

Comentários: